A Sociedade Esportiva Palmeiras já gastou mais de R$ 145 milhões em contratações, reforçando o seu plantel em quase todas as posições, mas ainda sofre com a irregularidade da equipe.

Nesse ano a equipe já passou por muitas partidas, boas atuações e trocas da equipe técnica, por mudanças na escalação e principalmente pela cobrança exigida pelo valor gasto em contratações e por ser considerado o “Real Madrid das Américas”.

Mas a equipe Alviverde não vive só de “mazelas”, alguns jogadores em baixa como é o caso de Guerra, agora se tornaram peça chave para o bom rendimento do time mas alguns ainda estão decepcionando muito nesse elenco de estrelas, como é o caso de Borja que chegou com status de craque e ainda não conseguiu transformar o seu valor pago em tentos revertidos.

Analisando alguns jogos da equipe Palestrina, observei a falta de um esquema táctico eficaz que possibilite a alguns atletas desempenharem boas partidas, alguns nomes como Dudu e Borja acabam se sacrificando no atual esquema montado pelo técnico Cuca, que utiliza muito o famoso “Chuveirinho”, assim abdicando de infiltrações dos volantes ou a obtenção de mais posse de bola. 

O próprio técnico Cuca tentou explicar em uma coletiva realizada depois do clássico, o que vem acontecendo no palmeiras, veja:

Acredito que esse “problema” seja resolvido antes da partida decisiva da Libertadores da América, pois com o atual elenco é obrigação do Palmeiras chegar na semifinal da competição continental e ficar entre os três primeiros do campeonato Brasileiro.

Essa foi minha pequena análise da Academia de futebol.

Anúncios